sábado, 9 de fevereiro de 2013

Carnaval


O Carnaval é uma festa que tem origem na Grécia. Entre os anos 600 e 520 a. C. os gregos realizavam seus cultos aos deuses da fertilidade do solo e agradeciam pela produção. Posteriormente os gregos e romanos inseriram bebidas e práticas sexuais na festa.

Com o passar do tempo o carnaval passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja católica (que adotou a festa oficialmente em 590 d. C.), mas celebrada por meio de cultos oficiais, que bania as práticas sexuais, danças e bebidas, o que não agradou ao povo.

Em 1525, durante o Concílio de Trento, o carnaval foi aceito novamente como festa popular, com o apoio da "igreja".

O carnaval chegou ao Brasil por volta de 1723 sob influência européia e ocorria através de desfiles de pessoas fantasiadas e mascaradas. O uso de máscaras e o desejo pecaminoso NATURAL do ser humano levava as pessoas a aproveitarem a festança pra trocar de parceiros, já que a máscara e as fantasias escondiam o rosto e a vergonha de fazer em público o que se elas não fariam se os outros vissem quem elas eram de verdade.

Somente no século XIX os blocos carnavalescos, com carros decorados e pessoas fantasiadas, se integraram à festa, com sua depravação apoiada e aplaudida, desejada e esperada, por um grande público. Mulheres expondo seus corpos nús como objetos de desejo ao som do pandeiro, na passarela da Avenida e nas propagandas e programas de TV, homens se excitando e regozijando publicamente com a mulherada sem vergonha e sem o mínimo de pudor, bebidas alcóolicas e drogas liberadas (ah, não venha com essa que a polícia e a lei não apoia! Todos estão cansados de saber que no papel sim, na realidade não), o governo brasileiro tendo que ensinar e incentivar as pessoas a não urinarem nas ruas durante a festa e a usarem camisinha.

VEXAME público.
VERGONHA pública.

E as consequências dessa festa nojenta?
Incidentes, acidentes, sequestros, assassinatos, estupros, fornicação, prostituição, adultério, doenças sexualmente transmitidas (e um viva pra Aids! uhuuuu!), filhos não desejados sendo gerados, milhares (se não for bilhares) de abortos, centenas (nem sei o número ao certo) de novos órfãos e filhos bastardos, dentre outras desgraças.

Carnaval é cultura?
Tudo o que faz parte da história de um povo é cultura, o que não significa que seja algo honrado e digno de aceitação. Pena que o governo financia esse lixo cultural, vergonha brasileira, tristeza nacional e mundial!

Para refletir:

“Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.” I Coríntios 6:10 

“Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.” Gálatas 5:21

Um comentário: